Seguro-desemprego 2021: Confira os novos valores do benefício

Saiba quanto você vai receber de seguro-desemprego

Ainda bem que 2020 acabou, e um novo ano começou. Com isso, também ocorre o reajuste em seguro-desemprego. O valor MÁXIMO das parcelas subiu para R$ 1.911,84, o que corresponde a um aumento de R$ 98,81 em relação aos R$ 1.813,03 que eram pagos no ano passado.

Este valor máximo é liberado somente para trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.811,60. Cabe ressaltar que nenhum trabalhador receberá parcela inferior a um salário mínimo.

A correção dos valores de seguro-desemprego foi feita considerando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 5,45%, registrado em 2020. A alteração vale tanto para quem ainda dará entrada no benefício quanto aos que já estão recebendo, que terão as próximas parcelas de seu seguro corrigidas.

Leia também:

Auxílio Emergencial 2021: Caixa libera dinheiro para novo grupo. Confira

Quanto você vai receber?

O trabalhador terá direito a um valor diferente de acordo com a média salarial dos últimos três meses antes da demissão.

Confira a tabela demonstrativa:

Salário médioValor da parcela
Até R$ 1.686,79Multiplicar o salário médio por 0,8
R$ 1.686,80 até R$ 2.811,60Multiplicar o que exceder R$ 1.686,79 por 0,5 e somar com R$ 1.349,43
Acima de R$ 2.811,60Parcela fixa em R$ 1.911,84

Quem pode solicitar o seguro-desemprego?

Todos os trabalhadores que tenham trabalhado em regime CLT e que tenham sido demitidos sem justa causa (incluindo dispensa indireta) podem solicitar o benefício. A dispensa indireta acontece quando o empregado rompe o vínculo empregatício devido à falta grave do empregador.

Além disso, os seguintes grupos também podem dar entrada no seguro-desemprego:

  • Trabalhador que teve seu contrato de trabalho suspenso em razão do programa de qualificação de emprego oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período de defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição análoga à escravidão.

Vale lembrar que o beneficiário não pode possuir nenhum outro vínculo empregatício enquanto recebe seguro-desemprego, e também não pode ter participação societária em qualquer empresa.

Como o benefício é pago?

O seguro desemprego é liberado entre 3 e 5 parcelas, de acordo com o tempo trabalhado e os pedidos anteriores.

  • Aquele que comprovar um mínimo de 6 meses trabalhados recebe 3 parcelas;
  • quem já atuou por um mínimo de 12 meses recebe 4;
  • e quem trabalhou a partir de 24 meses recebe 5 parcelas.

Na primeira solicitação, o empregado precisa ter trabalhado pelo período mínimo de 12 meses em regime CLT. No segundo pedido, o período mínimo é de 9 meses. A partir da terceira entrada no seguro você tem que ter trabalhado por pelo menos 12 meses. O prazo mínimo entre um pedido e outro deve ser de 16 meses.

Acompanhe-nos no Facebook.

Imagem: rafastockbr/shutterstock.com

Comentários
Carregando...